Clube dos desgostos

quatro mulheres falam de amor e outros contratempos

Porque é que não é suficiente?

excepcionalmente
derivação de excepcional

excepcional (eiscèç)
adj. 2 gén.
1. Em que há excepção!.
2. Relativo a excepção!.
3. Excêntrico; anormal.


bonito 
adj.
1. Agradável à vista ou ao ouvido.
2. Digno de menção.




Querido E.B.
Há dias em que pareces interessado em mim, há dias em que pareces fisicamente interessado em mim e há dias em que pareces distante e indiferente. Impressão minha talvez.
Ou talvez porque sou capaz de ficar dias sem manter contacto com metade da minha lista telefónica e tenho sempre vontade de falar contigo sem parar. Compreendo que não seja recíproco. Nem eu mesma entendo como é que tenho tanta vontade e necessidade de receber notícias tuas… Mesmo quando não há nada a dizer…
Esta “loucura” têm me acompanhado nestes momentos de… (solidão?). Sinto-me como uma pré-adolescente com uma paixoneta pelo menino bonito. O meu comportamento não é racional (para mim). Claro que não faço transparecer esta minha ansiedade… E é aí que migro para o outro extremo: fico sem reacção. 
Não quero ser como elas… Quando me dizes que não sou como elas (e vá-se lá saber o que dizes a elas…), e dado os argumentos, eu no mais fundo de mim, sinto que sou igual: A minha vontade é bombardear-te de mensagens, implorar-te atenção, atirar-me para cima dos teus braços! É de loucos! Fazer com que repares em mim…
Mas tu não reparas? Tu não me tratas bem? Tu não dás investidas? Sim, sim e sim… Mas simplesmente tudo que faças, para mim não é suficiente.


Com licença…
Vou embebedar-me e já venho.


Brincadeirinha.


11 comentários:

Bailarina disse...

Isso tem um nome... Paixão!! Ve lá qual é o significado... 8)
Bjinho*

6 de julho de 2009 às 12:39  
Bruxinha disse...

Pois :) é a paixão, até sentimos borboletas no estomago.. aiiii é tão bom :)
Aproveita o momento e que ele dure muito tempo :)

Jinhos

6 de julho de 2009 às 13:22  
JoanaRita @ disse...

eu também me sinto assim muitas vezes, uma incrível vontade de nunca parar de falar com "ele". E querer ter sempre a atenção toda dele !!

beijinhos*

6 de julho de 2009 às 13:24  
Incapaz disse...

Isso é amor ou paixão. E muita. É tão bom estar assim.

6 de julho de 2009 às 14:52  
Lois disse...

..E que bem sabe estar assim.Sentir as coisas desta forma tão incerta,tão a medo,tão apaixonadamente única.Sou a favor que deveriamos ouvir mais a voz do coração.Independentemente das vezes que isso já nos trouxe dissabores(e que pode vir a trazer).
Será suficiente,mesmo que não seja para sempre.
Beijinho*

7 de julho de 2009 às 03:44  

A parte pior da bebedeira é a ressaca. Por isso, continua a beber lol

Obrigado pela visita e pelo comentario :o))

7 de julho de 2009 às 03:52  
Rosie Dunne disse...

é a paixao ou é o amor. adoro essa sensação, fica logo tudo mais colorido :)

7 de julho de 2009 às 13:16  
Emma disse...

Às vezes é isso que acontece, achamos que precisamos mais do outro lado, parece que não estamos satisfeitos.precisas é de embebedar-te desse sentimento que ainda não sabes bem o que é.

8 de julho de 2009 às 11:58  
Natália disse...

paixão ou bipolaridade, daí você escolhe. beijos

8 de julho de 2009 às 13:10  
Ocram disse...

Aiiihh por momentos pareceste-me um poeta louco!! passaste a loucura para aqui e eh isso mesmo: eh a paixão:)´kem sabe se n se transforma em algo mais... :)e eu sou madrinha jah sabes!!! xD
eh tão bom...parece que estamos nos tempos da adolescência! lembras-te?? XD
ahahahahha!

e aproveita!! com cuidado, mas curte ao máximo cada momento dessa loucura (tu sabes.....!)

Bjoka

9 de julho de 2009 às 16:12  
Nícas disse...

Identifiquei-me bastante com este texto, isto de ás vezes parecer que regredimos á adolescencia é complicado :P

18 de julho de 2009 às 07:25