Clube dos desgostos

quatro mulheres falam de amor e outros contratempos

Não vou viver a 70 %

Várias vezes me dava vontade de escrever mas sempre que chegava a casa, as ideias varriam-se e baralhavam-se.

Estou numa posição de "nada". 

Sempre que visito sítios aos quais costumava ir com o meu ex, vêm-me lembranças de tudo. (Não os vou deixar de visitar...) Porque é que destruí algo quase perfeito? Serei eu que tenho esse dom? De destruir o que está bem? De querer estar onde não estou?

Mas não. Apesar de tudo, sei que não quero voltar a estar onde estive. A voltar a um "mau momento". (Nem tudo foi mau e blábláblá...Até foi bom demais até certo ponto!)

Mas aquilo que não está a 100 %, não está. Sou nova demais para não viver a 100%.

Esquecer ou não - não está em questão. Esquecer nunca se esquece. Mas é de tomar em consideração que imaginei a minha vida com ele e que não consigo imaginar ME com mais ninguém. Irónico não? Não lutei q.b , não me esforçei q.b e sei que no entanto, não dou "mais" por ninguém. 

Nem "mais". Nem "igual".

Entro em pânico quando se aproximam demais. Entro em pânico quando me desvalorizam de menos. (Assim é muito fácil confundir sentimentos!!) Não sei o que quero nem tão pouco pretendo saber. Melhor afastar-me do mínimo interesse incompreensível. 

8 comentários:

Lois disse...

E não tens que estar 70%..Mas pensa;Alguma vez chegamos a estar a 100%?Penso que não..pelo menos até hoje não estive.Se podia ter sido mais feliz.Obvio que sim.Menos?Também.Na verdade,o que vai sendo certo,é o que és e o que queres para ti.Mesmo que isso apenas te dê 10%.
É a tua felicidade,mesmo que num relacionamento ela não dependa apenas de ti.
Beijinho*

30 de julho de 2009 às 10:53  
Emma disse...

Eu nunca gostei muito de percentagens e dizer que estamos a 100% não sei se será muito real. É como quando nos perguntam se está tudo bem e dizemos que mas no fundo há sempre qualquer coisa que nos incomoda.
O passado faz parte de nós, não o podemos esquecer, temos de saber conviver com ele e seguir em frente.
Se fizemos asneira que sirva para aprender a lição e viver consciente dos erros que cometemos para não os voltar a repetir.

Ah..mais uma coisa...não há ninguém insubstituível, viveste uma passado forte com alguém, mas certamente que o futuro te revelará surpresas que nem imaginas!

30 de julho de 2009 às 13:59  

Olha, por acaso neste momento estou a ouvir uma canção que se chama "Love Hurts". LOL Pu-la antes de ler este post, mas nem sequer foi de propósito; calhou. Apercebi-me disso no fim de ler. Tem graça. Os sentimentos são muito complexos e magoam. Malditos. Acho que viver a cem por cento é muito difícil.

31 de julho de 2009 às 13:19  
Anónimo disse...

migah tens toda a razao.volto a repetir nao sou NINGUEM PARA DIZER ISTO.deves tar a pensar "ganda lata",ya /AGREE...o que passas-te nao se esqueçe dum momento para outra,as x passso o mesmo,mas somos diferentes,eu tenho esqueçer,mas o passado esta mt presente em ti.NUNCA TE QUERO TRISTE.tou aqui para tudo ,sabes sempre ONDE ME ENCONTRAR MIUDA!

by: Smorly

31 de julho de 2009 às 17:51  
Larissa disse...

100% é relativo. A vida não sao numeros.
100% seria o total. A perfeiçao. Mas todos sabemos que a vida não é perfeita. Não mesmo.

1 de agosto de 2009 às 12:59  
Ocram disse...

Aiiii tou tao atrasada a comentar isto... bah:/ anyway....
eu penso que nunca vivemos a 100%...pois sempre nos falta algo..e quanto mais temos mais queremos, miga...é próprio da natureza humana...
e n te culpes em relação ao teu passado..,tens mais é k seguir em frente e tentar nao cometer os mesmos erros no presente e no teu futuro essencialmente;)
Bjokaaaa e eu estarei sp aqui:)

4 de agosto de 2009 às 07:07  
pedro disse...

a nossa felicidade não se mede em % vive e pronto, há coisas mas e coisas boas como tudo =)

5 de agosto de 2009 às 11:33  
JoanaRiita* disse...

percentagens são relativas.
E a felicidade também.
Nunca estamos totalmente satisfeitos, por mais coisas boas que a vida nos traga.


Beijinhos*

25 de agosto de 2009 às 13:11